ASPIC

envie a um amigo share this

New biomarkers of prognosis of renal cell carcinoma

Novos biomarcadores de prognóstico de carcinoma de células renais

A Investigadora do IPO Porto e aluna de Doutoramento da Universidade do Porto (ICBAS), Francisca Dias, a realizar o seu projecto no Grupo de Oncologia Molecular e Patologia Viral do Centro de Investigação do IPO-Porto viu o seu trabalho ser publicado e selecionado para a capa da revista Cancers do mês de junho.

Serum PD-1/PD-L1 Levels, Tumor Expression and PD-L1 Somatic Mutations in HER2-Positive and Triple Negative Normal-Like Feline Mammary Carcinoma Subtypes

Authors and Affiliations:

Catarina Nascimento1, Ana Catarina Urbano1, Andreia Gameiro1, João Ferreira2, Jorge Correiaand Fernando Ferreira1

Importância do eixo PD-1/PD-L1 em gatas com carcinomas mamários agressivos

Investigadores da Faculdade de Medicina Veterinária (FMV/CIISA/ULisboa) e da Faculdade de Medicina (FM/iMM/ULisboa) publicaram recentemente na prestigiada revista internacional “Cancers” (FI=6.126), os resultados de um dos seus mais recentes trabalhos sobre o papel do eixo PD-1/PD-L1 em gatas com carcinoma mamário. Para tal, quantificaram os níveis séricos do ligando PD-L1 e do seu recetor (PD-1) em animais saudáveis e doentes, analisaram a sua expressão nas células cancerosas e nos linfócitos infiltrantes tumorais, e identificaram a presença de mutações somáticas no gene do PD-L1.

Expression of receptor activator of NFkB (RANK) drives stemness and resistance to therapy in ER+HER2- breast cancer

Authors and Afilliations:

Inês Gomes1, Bernardo P. de Almeida2,4, Sara Dâmaso3, André Mansinho1,3, Inês Correia1, Sara Henriques1, Raquel Cruz-Duarte1, Guilherme Vilhais1, Pedro Félix1, Patrícia Alves1, Patrícia Corredeira1, Nuno L. Barbosa-Morais2, Luis Costa1,3 and Sandra Casimiro1

Primeiras evidências da importância da via RANKL-RANK em cancro da mama hormodependente

Ao longo dos últimos anos, esta equipa do IMM tem estudado a via RANKL-RANK, principal mecanismo regulador da remodelação óssea, e muito importante na terapêutica de doentes com metástases ósseas. Esta via de sinalização celular foi, mais recentemente, implicada na carcinogénese mamária controlada pela progesterona, estando sobretudo associada a mau prognóstico e cancro da mama triplo negativo.

New epigenetic biomarkers for the detection of bladder cancer in urine


Sara Monteiro-Reis (1), Ana Blanca (2), Joana Tedim-Moreira (1), Isa Carneiro (1,3), Diana Montezuma (1,3), Paula Monteiro (1,3), Jorge Oliveira (4), Luís Antunes (5), Rui Henrique (1,2,6), António Lopez-Beltran (7,8) e Carmen Jerónimo (1,6)

(1) Grupo de Epigenética e Biologia do Cancro – Centro de Investigação (CI-IPOP), Instituto Português de Oncologia do Porto Francisco Gentil EPE (IPO Porto), e Porto Comprehensive Cancer Center (P.CCC), Porto, Portugal;

Novos biomarcadores epigenéticos para deteção de cancro da bexiga em urina

Investigadores do Grupo de Epigenética e Biologia do Cancro do Centro de Investigação do IPO do Porto e da Universidade de Córdoba, em Espanha, publicaram recentemente na revista internacional Journal of Clinical Medicine os resultados de um dos seus mais recentes trabalhos, onde descrevem o desempenho de um novo teste não-invasivo que poderá ajudar na identificação de casos de cancro da bexiga numa população com outras patologias urinárias.

Webinar - «Cancer Biology: From Basic To Translational Research»

Webinar - «Cancer Biology: From Basic To Translational Research»